.Outras Coisas & Loisas

.Arquivo de Coisas

. Maio 2007

. Abril 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

Segunda-feira, 31 de Julho de 2006

Viagem Medieval

Ontem fomos até Santa Maria da Feira ver a Feira Medieval
O tempo estava convidativo a um passeio até ao Norte e antes de chegarmos a SMF, ainda passámos por São Jacinto e pela Torreira.













Torreira                                                                            Praia de S. Jacinto

Ao domingo, já se sabe... as infindáveis filas de trânsito deixara-nos com os nervos à flor da pele. Houve tempo até de embirrarem com os meus MP3, hummmpf, não queriam ir no meu carro por causa do ar condicionado?! Não se pode ter tudo!!!
Lá chegámos à feira.




É fácil arranjar estacionamento, optámos por deixar o carro fora da confusão e ir a pé até ao recinto.
A entrada é gratuita e rapidamente somos absorvidos pelo ambiente. Há pessoas vestidas à época que interagem com o público, barraquinhas, restaurantes de comida da época, tendas temáticas...


O Hospital

 Quem sobe para o castelo, onde há visitas guiadas, encontra o parque das torturas.
















As torturas


No programa pode ler-se:  "as águias voam todos os dias"!! E lá estavam elas e o seu amigo mocho!


As Aves

Depois de jantar umas fantásticas "Fevêras Medievais", comprámos bilhetes para ir ver o Torneio dos Cavaleiros.
O engraçado é que o troco que recebi foi em Cifões - moeda da época - dentro da feira pode-se comprar tudo com este dinheiro e antes de virmos embora, claro que podemos trocar por Euros!












Torneio Medieval

O dificil é conseguir vir embora. Cada vez que pensávamos que já era tarde e que ainda tinhamos alguns KM para fazer, aparecia mais uma animação: a caça às bruxas por exemplo... fantástica representação de fogo e pessoas em andas mesmo em frente à igreja da cidade.


As Bruxas

Extasiados e já cansados, viemos embora lá pelas duas da manhã, mas ainda havia festa para durar, os espectáculos continuavam!
Caminhando sempre a olhar para trás a decisão foi unanime: vamos fazer os possiveis para voltar lá no próximo sábado!
Não percam, termina a 6 de Agosto! Ainda há tempo!



Dossier:
Sexta-feira, 7 de Julho de 2006

Submarino

UPDATE

Foi fantástico! Não tenho palavras!





Como não fomos até Berlim, resta-me entrar no "Submarino" e deixar-me guiar pelo enredo...

No Teatro Académico Gil Vicente_Sábado_21hh30m_na minha Coimbra!




“Submarino” é a história de um casal moderno (vivido por Miguel Falabella e Teresa Guilherme) e as suas dificuldades de relacionamento. Usando e abusando do humor, os autores traçam um quadro divertido, emocionante e mordaz sobre a impossibilidade de se manter um casamento ou de se viver sozinho numa grande cidade, neste novo milénio.
Esta comédia romântica é uma viagem pela vida, pelas diferentes crises da idade e paralelamente pelas crises que se vão vivendo numa relação a dois.
César é corretor da bolsa de valores e Rita, uma bibliotecária. O casamento deles atravessa inevitáveis altos e baixos e eles contabilizam as próprias separações e os eternos reencontros. "O casamento é igual a um submarino. Até bóia, mas foi feito para afundar", diz Rita numa das cenas, sintetizando o humor e o espírito da comédia romântica que reúne os dois actores. São as farpas e as ironias sobre o casamento nos dias de hoje.
Dossier:
Quarta-feira, 21 de Junho de 2006

Agora, só em 2007

Ouvir Luís Represas, será sempre uma das coisas que farei ao longo da vida, tenho a certeza.

Gosto da melodia, gosto das letras e isso basta-me!

Escusado será dizer que gostei do concerto! Ao meu lado o M. impaciente, esgueirava-se para a barraquinha do pão com chouriço, ou lá ia e vinha da barraquinha do café onde geralmente vamos.

Eu fiquei-me pela bancada, entusiasmadíssima a cantar as músicas do meu homónimo com o Z.P.. Pareceu-me que de entre todo o grupo que ali estava, só nós dois sabíamos as letras de cor e salteado!

O que é bom acaba depressa, mal dei por mim já estava o concerto no fim…

A partir daí saltei da bancada e não sei como, fui parar mesmo à frente do palco a cantar, também euforicamente, as músicas do Pedro Abrunhosa.

Ao meu lado cantavam aos berros miúdas histéricas todas aquelas músicas que eu acompanhava durante o Liceu. Achei engraçado!

A minha geração acompanhou o “nascimento” dos Bandemónio, naquela altura não se ouvia outra coisa senão o “não posso mais, viver assim…”

Quando ninguém estava à espera e enquanto o Pedro Abrunhosa cantava e tocava ao piano “Nas asas de uma gaivota”, entra o Luís Represas e começa a cantar também.

Infelizmente não consegui acompanhar o resto dos dias da Feira da Vinha e do Vinho.

Estive em trabalho no Algarve, ia sabendo noticias pelo telefone! O que eu gostava de ter assistido ao concerto do Marco Paulo!!!

Tudo isto se passou numa pequena localidade que até há pouco tempo era Vila e agora é Cidade!

Resta-me esperar por 2007 e por mais uma semana da Feira da Vinha e do Vinho!

 

 

 

 

Dossier:
Sexta-feira, 9 de Junho de 2006

Eu vou!


Amanhã lá estou eu a ver Luís Represas.
Olé se estou!
música: Fora de tempo pôs-se o sol, e a lua fora de tempo (...)
Dossier: