5 comentários:
De Anónimo a 14 de Abril de 2005 às 02:08
Oh amiga... espero que te animes, estar assim deprimida não é nada bom, ao menos que o nosso SCP nos dê :) hoje à noite!
Beijocas!!O turista
(http://www.turistar.blogspot.com)
(mailto:oturista@aeiou.pt)
De Anónimo a 11 de Abril de 2005 às 23:54
É, amiga p/ vezes a vida é mesmo mt difícil... Pensa no quanto o teu avô vos amou. O mais importante é que nunca deixaram de estar perto e assistir nos melhores e piores momentos. A vossa ajuda, atenção e carinho foi preciosa.
Os avós são sempre algo de muito especial... um tesouro que também já deixei de partilhar, mas que jamais esquecerei! Em relação ao Papa quem é q não ficou indiferente...? :(
Obrigada tb pelo teu comment; dps envia o teu e-mail, ok?
Beijinhos.Charlotte
(http://jardimdinverno.blogs.sapo.pt)
(mailto:charlotte-mail@hotmail.com)
De Anónimo a 11 de Abril de 2005 às 23:49
É, amiga p/ vezes a vida é mesmo mt difícil... Pensa no quanto o teu avô vos amou. O mais importante é que nunca deixaram de estar perto e de o assistir, enquanto necessitou da vossa ajuda, atenção e carinho. Os avós são sempre algo de muito especial... um tesouro que também já deixei de partilhar, mas que jamais esquecerei! Em relação ao Papa quem é q não ficou indiferente...? :(
Obrigada tb pelo teu comment; dps envia o teu e-mail, ok?
Beijinhos.Charlotte
(http://jardimdinverno.blogs.sapo.pt)
(mailto:charlotte-mail@hotmail.com)
De Anónimo a 11 de Abril de 2005 às 22:44
Percebo bem o que sentes. A minha mãe faleceu há cerca de um ano vitima de Parkinsonismo. Todos os dias sinto a sua falta para me abraçar, para me aconselhar, para me fazer companhia, ..... Que saudades minha Mãe :( .... A vida continua mas doi muito ... doi mesmo muito.grilinha
(http://grilinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:grila@netcabo.pt)
De Anónimo a 11 de Abril de 2005 às 21:59
Com o meu avô foi Alzheimer.Ele levantavá-se durante a noite e abria as torneiras todas e depois não se lembrava e só dávamos por isso quando o andar de baixo já estava inundado.Outra vez foi ao banco e levantou o dinheiro todo e depois veio dá-lo ás pessoas que passavam na rua...o que vale é que ninguém aceitou!No fim da vida já não me conhecia ou então chamava-me João que era o meu pai...é,a vida é mesmo assim e o meu único desejo é morrer antes de começar a degenerar porque não ia aguentar ser um peso para os meus...beijinho*pekala
(http://neurotic.blogs.sapo.pt)
(mailto:pekala@sapo.pt)

digam coisas