.Outras Coisas & Loisas

.Arquivo de Coisas

. Maio 2007

. Abril 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2005

...

ic.jpg


Para quem não sabe, faz hoje 650 anos que Inês de Castro foi morta.


Aconteceu em 1355, a 7 de Janeiro, com o consentimento d’el-Rei D. Afonso IV, nos paços de Santa Clara (Coimbra) Diogo Lopes Pacheco, Pedro Coelho e Álvaro Gonçalves degolam Inês de Castro e geram a revolta de D. Pedro contra o pai.


Para assinalar este acontecimento foi feita uma larga programação cultural à volta da rainha que foi coroada depois de morta. Os amores, a paixão de D. Pedro e de D. Inês, despertaram um conjunto de instituições que se uniram para fazer de 2005 o Ano Inesiano da Cultura.


 


“As filhas do Mondego a morte escura 
Longo tempo chorando memoraram, 
E, por memória eterna, em fonte pura 
As lágrimas choradas transformaram. 
O nome lhe puseram, que inda dura, 
Dos amores de Inês, que ali passaram. 
Vede que fresca fonte rega as flores, 
Que lágrimas são a água e o nome Amores.”


                               


                                                 Os Lusiadas


 


A razão deste post, é que eu tenho o prazer de trabalhar no sitio onde Inês foi morta e portanto nada melhor do que assinalar este momento, assim, desta maneira!


 

Malu às 11:42
link do post | Digam coisas | favorito
|
7 comentários:
De Anónimo a 11 de Janeiro de 2005 às 02:37
É bom vir aqui e encontrar um bocadinho de História! Bjinhos***Formiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)
De Anónimo a 10 de Janeiro de 2005 às 02:30
bem fiquei a saber!!
;)O turista
(http://www.turistar.blogspot.com/)
(mailto:oturista@aeiou.pt)
De Anónimo a 8 de Janeiro de 2005 às 10:39
Um fom fim de semana! Jocaspanpanisca
(http://panpanisca.blogs.sapo.pt)
(mailto:panpanisca@sapo.pt)
De Anónimo a 8 de Janeiro de 2005 às 10:14
Não fazia a mínima ideia. Inês (não a de Castro, mas outra) foi a minha primeira paixão de infância (quem sabe o primeiro amor). Pedro e Inês. Os meus familiares brincavam com isso a toda a hora. Será este o ano indicado para reatar essa amizade de que me vi privado nos últimos 18 anos? *pensativo* Beijocas e até logo.JesusRocks
(http://nightlore.blogspot.com)
(mailto:jesusrocks@sapo.pt)
De Anónimo a 8 de Janeiro de 2005 às 01:18
Sabia que se comemoravam os 650 anos, mas não sabia o dia certo! Um dia destes vou aí visitar o teu local de trabalho! As entardas nos jardins são livres, não são??
Não tens medo de fantasmas?? (brrrr ca medo!!)saltapocinhas
(http://fabulas1.blogspot.com)
(mailto:mapsl@sapo.pt)
De Anónimo a 8 de Janeiro de 2005 às 00:25
Ai mulher que sádica!"...o prazer de trabalhar onde a InÊs foi morta..."ihihih,humor negro!Estás boa?Não tenho tido tempo de ir ao msn!***pekala
</a>
(mailto:pekala@sapo.pt)
De Anónimo a 7 de Janeiro de 2005 às 15:44
Olha que giro, apesar de gostar imenso da história (nem as valentes "secas" sobre o assunto na universidade me fizeram gostar menos, bem pelo contrario) não sabia o dia.
:)
650, numero mesmo redondo.

ps: como vai a gripe?Marta
(http://estoriasminhas.blogspot.com)
(mailto:estorias_minhas@sapo.pt)

digam coisas