.Outras Coisas & Loisas

.Arquivo de Coisas

. Maio 2007

. Abril 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

Sexta-feira, 3 de Junho de 2005

Cartas, envelopes e canetas

Correio.jpg 

De volta pelos blogs, parei no Cerejas Maduras. Ao  ler o post que a Cerejinha escreveu hoje, senti uma nostalgia imensa do tempo em que a minha caixa de correio se enchia de envelopes de todos os cantos, endereçados naturalmente a mim.


Sempre gostei de escrever e de me corresponder, havia até na altura em que andava na Preparatória, os Pen Friends… Tive dois, uma inglesa que só me escreveu quando eu a chantageei com um presente, e uma brasileira! (parece que ainda existem e agora online, isto da Internet realmente!)


Bem o que é certo é que eu adorava o corre-corre para os CTT, os selos, os envelopes, as canetas de todas as cores e feitios com que escrevia as minhas cartinhas, as aventuras, as emoções…!


Gostava tanto que fui por duas vezes em Intercâmios pelo Liceu, um à Bélgica e outro a França, onde fiquei em casa de pessoas que mais tarde recebi na minha!


Estas duas experiências foram sem dúvida super enriquecedoras!


Alguns contactos perderam-se com o tempo, outros ainda perduram, meio por carta, meio por e-mail e msn!


Mas nada me tira da ideia que sabe muito melhor abrir um envelope do que uma caixa de e-mail e meia dúzia de “cliques”!

Malu às 17:06
link do post | Digam coisas | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 7 de Junho de 2005 às 12:10
Sim estou como tu. Gosto de escrever, de me comunicar por carta, de receber cartas escritas à mão. Adoro receber e enviar postais, montes deles, com ou sem propósito. Tenho uma pen friend alemã desde 1996. Já a fui visitar e ela a mim.Este ano vamos repetir: ela vem cá este verão. beijinhosmorgana
(http://www.whattalife.blogs.sapo.pt)
(mailto:as2114532@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Junho de 2005 às 18:19
Eu desprendo-me com facilidade de velhos hábitos e costumes. Sou completamente absorvido pelas novas tecnologias... e gosto!JesusRocks
(http://jesusrocks.blogs.sapo.pt)
(mailto:jesusrocks@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Junho de 2005 às 16:39
:-) Obrigado

International Pen Friends
via pozzi 13
80070 Panza d'Ischia, NA
ITALIA
www.ipfeurope.com
ipf@ipfeurope.com International Pen Friends
(http://www.ipfeurope.com)
(mailto:ipf@ipfeurope.com)
De Anónimo a 4 de Junho de 2005 às 00:53
Este texto fez-me de repente pensar que talvez haja já muito pouca gente que saiba escrever. Digo escrever, realmente, na acepção pura da palavra, não teclar. Eu, por exemplo, que até tinha uma letra mais ou menos decente, agora é quase só gatafunhos (text style= medico)... A propósito, já podes, se quiseres, visitar o meu blog, já que estavas roidinha de curiosidade. É que o Dique já está a funcionar ;)CASTOR
(http://diquedocastor.blogs.sapo.pt)
(mailto:diquedocastor@sapo.pt)
De Anónimo a 3 de Junho de 2005 às 18:11
como já comentei no blog da cerejinha, eu sempre gostei muito de escrever, tal como tu também tive correspondentes. se dantes eu já achava que as pessoas escrevia pouco, hoje então escrevem bem menos. a net e os tmv vieram diminuir isso ainda mais.

eu, cá por mim, escrevo também muito poucas cartas. mas quando as escrevo, faço o com a minha caneta de tinta permanente, com tinta de cor escolhida, papel colorido, e mando num envelope lacrado. :)gata
(http://ninhodagata.weblog.com.pt)
(mailto:promao_gata@clix.pt)

digam coisas