.Outras Coisas & Loisas

.Arquivo de Coisas

. Maio 2007

. Abril 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

Quinta-feira, 5 de Outubro de 2006

A long time ago...

Faz hoje dez anos, tinha eu 17, estava pela segunda vez em Paris, cidade palco da maior aventura da minha vida!

Integrada num Intercâmbio Escolar, rumávamos à Bélgica, onde iriamos ficar em casa de alunos do Lycée-Collège Saint-Augustin de Bitche, que em Abril tinham vindo a Portugal, no mesmo programa.

O avião deixou-nos em Paris, para a visita aos pontos de maior encanto, a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, o Sacré Coeur…

Primeira paragem: Centro Cultural Geoges Pompidou – eis que a aventura começa.

Eu e a Inês perdemo-nos do resto do grupo.

Dispistadinhas de todo, deixámos de os ver, tinhamos parado para comprar castanhas assadas e de repente, ploft, professoras e colegas nem sinal deles. Percorremos a rua duas vezes e nada.

A Inês lamentava-se que agora que estávamos perdidas, é que nunca iria ver a Torre Eiffel.

Com toda a inconsequência do mundo disse-lhe que a levava lá, além disso podia ser que o grupo estivesse na estação do Metro (neste momento creio que já estavam em pânico, à nossa procura).

Ainda parámos no Arco do Triunfo, onde na estação do metro, um grupo de portugueses que nos reconheceu do avião. Pedimos ajuda, para encontrar o hotel onde estavamos hospedadas, mas depressa se descartaram... simpáticos!

Entretanto começámos a ficar aflitas, começava a anoitecer, caimos em nós e começamos a procurar o hotel. Sabiamos que ficava perto da Gare du Nord.

Horas depois, não sei bem como, pareceu-me ver o hotel, de passo apressado e depois de quatro horas conseguimos chegar ao destino.

Olhámos pela janela e vimos toda a gente no hall da recepção, com um aspecto consternado, as professoras ao telefone… Entrámos e todos vieram em direcção a nós. Ouvimos um grande raspanete.

Tudo aconteceu na altura da pedofilia em Paris e Bruxelas, o Comissariado de Menores estava já em alerta máximo, as câmaras da rua activadas e os nossos pais em Portugal avisados pela polícia francesa!

Teria sido mais fácil se assim que nos perdemos,  tivessemos entrado num táxi que nos levasse ao hotel. Porque é que não o fizemos!? Não sei…!

Valeu o susto a toda a gente.

À noite o nosso castigo foi irmos mostrar a Torre Eiffel e o Arco do Triunfo aos colegas que tinham ficado parados por nossa causa.

No dia seguinte chegávamos à Bélgica!

Malu às 15:30
link do post | Digam coisas | favorito
|
5 comentários:
De Castor a 5 de Outubro de 2006 às 23:06
Olá Malú! Há quanto tempo, né? Mas enfim... cá estou eu, novamente, para xingar o pessoal... Torre Eiffel... por acaso não conheço a genuína, a da Bayer, só a réplica em Las Vegas (o que até nem é tão mau quanto isso, ehe,ehe...) CHUAC catita!
De * * Grilinha * * a 6 de Outubro de 2006 às 02:35
Isso é que foi aventura.
Foi tamanha lição que nunca mais te esqueceste.
É bom recordar.
Boa noite
De O Turista a 7 de Outubro de 2006 às 19:15
Paris... que cidade...
Simplesmente marcante e inesquecivel...
Que saudade...
Bom fim-de-semana!!
De Andreia a 8 de Outubro de 2006 às 22:01
Dez anos???????

Não digo mais nada, vou ali gritar e volto já.

De Pai Babado a 8 de Outubro de 2006 às 22:58
Deve ter sido uma experiência jeitosa, ai deve,deve...
Que bem espremida deve dar n "estórias" para contar.......

digam coisas