.Outras Coisas & Loisas

.Arquivo de Coisas

. Maio 2007

. Abril 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

Segunda-feira, 22 de Maio de 2006

Tão bom, pudesse o tempo parar...

Dava tudo para voltar uns anos atrás...
Reviver um dia inteirinho com 4 ou 5 anos, outro já maiorzinha com 16 anos, outro com 18 e outro com 23...
Porquê?
Para matar saudades de pessoas que já desapareceram, de cheiros que não perduraram, de momentos felizes que se vão apagando da minha memória.
Enfim da saudade de outros tempos, de tempos em que pensava que o tempo podia simplesmente parar e que todos os que me rodeavam eram imortais...


Como diz a Mafalda Veiga, numa das minhas músicas preferidas:

“Tão bom pudesse o tempo parar
E voltar-se a preencher o vazio
É tão duro aprender que na vida
Nada se repete, nada se promete
E é tudo tão fugaz e tão breve"

Dossier:
Malu às 15:58
link do post | Digam coisas | favorito
|
4 comentários:
De Andreia a 22 de Maio de 2006 às 21:35
Como essa música me faz lembrar de nós. Nós duas. Cheias de coisas, de sonhos e de beijinhos doces.
De Pekala a 24 de Maio de 2006 às 22:53
Eu não,não sou nada nostálgica!O que passou,passou e o futuro é já amanhã!
De António Soares a 26 de Maio de 2006 às 10:49
Olá querida amiga, como sabes gosto muito de visitar meus amigos e deixar um comentário na caixinha.
Aproveito para te desejar um bom finm de semana.

Fica bem.
Tchauxau.

António

Há! e Bjs.
De Pecola a 26 de Maio de 2006 às 23:09
Podes sempre ir cuidando do presente de forma a que nunca se venha a tornar num passado remoto.

digam coisas